Atena – A Deusa Grega da Sabedoria, da Força e da Guerra

Last Updated on / Atualizado em
by DanFF

Neste post você conhecerá a história da Deusa Atena (também grafada como Athena), a Deusa Grega da Sabedoria e também da Força, da Justiça e da Guerra. Conheça também os símbolos de Atena, seu arquétipo, sua relação com a cidade Atenas e alguns conflitos da Deusa.

Você pode assistir ao vídeo abaixo se desejar:

Foto Perfil DanFF 2021 (150x150)

Olá, tudo bem? Você já faz conhece meu canal no YouTube?
Todo o conteúdo é gratuito!
Entre, se inscreva e deixe um comentário por lá! Respondo a todos!

A História de Atena

Atena é uma das Deusas Gregas mais veneradas de todas e isso tem uma explicação. Ela era a governanta e fundadora da cidade de Atenas, atual capital da Grécia. A cidade de Atenas sempre foi muito importante por questões estratégicas e comerciais e ela foi a principal cidade do mundo antigo.

Atenas, capital da Grécia
Acrópole de Atenas, capital da Grécia (leia mais aqui)

Atena é relacionada à sabedoria, perspicácia, justiça, guerra e diplomacia. Atena também era uma das 12 divindades Olímpicas, que se sentavam à mesa no Monte Olimpo para tomar decisões relacionadas ao cosmos.

Athena, Atena ou Atenas?

Existe uma certa confusão com relação ao nome da Deusa e o nome da cidade. Veja a explicação abaixo para saber exatamente de quem (ou do quê) estamos falando:

  • Athena – Nome da Deusa;
  • Atena – Nome da Deusa também. Ele pode ser grafado tanto com H ou sem. Em inglês é apenas com H e talvez seja essa a origem da confusão;
  • Atenas – Sempre que tiver o S no fim, estamos falando da cidade, capital da Grécia.

Atena e a fundação de Atenas

Existem 2 versões sobre como a Deusa Atena se tornou a governanta de Atenas. Independente da versão, ambas chegam a uma conclusão que moldou a sociedade por muitos e muitos séculos.

Em ambas as versões vemos um conflito entre Atena e Poseidon, o Deus dos Mares.

A primeira versão conta que as pessoas da cidade, foram chamadas a votar para decidirem quem governaria a cidade: Atena ou Poseidon. Os homens votaram em Poseidon e as mulheres votaram em Atena. Atena venceu com a diferença de 1 voto.

A segunda versão diz que os próprios Deuses escolheram quem governaria a cidade através de uma espécie de desafio: o que os Deuses ofereceriam à cidade. Poseidon ofereceu as águas dos mares e Atena plantou a primeira oliveira. Desta forma, os Deuses escolheram Atena por ela se mostrar mais hábil e mais inteligente.

Pois bem, a cidade se tornou Atenas.

Minerva por Achille Funi
A equivalente Romana à Atena se chama Minerva. Minerva por Achille Funi | Google Arts

Independente da forma como Atena foi escolhida para governar a cidade, os homens não ficaram satisfeitos com o resultado e aprovaram 3 leis:

  • As mulheres não teriam o direito de serem reconhecidas como cidadãs;
  • As mulheres não teriam direito à votos;
  • Os nomes dos filhos carregariam os nomes dos pais.

Vemos isso até hoje, né? A Deusa aceitou estas leis para não gerar conflitos.

Ganhe 30 dias grátis de Kindle Unlimited

As origens de Atena: “Masculinização” e Nascimento

Com o passar do tempo, houve uma tentativa de aproximar a Deusa Atena dos homens para favorecê-los e para que a ideia de uma Deusa governando a principal cidade do mundo não ameaçasse o patriarcado.

Houve uma alteração em sua imagem. Atena, que anteriormente era muito mais associada à sabedoria, ao lar, à proteção e as artes manuais, passou a ser associada diretamente com a guerra. Além disso, suas estátuas passaram a “vestir” muitas vestimentas, principalmente bélicas, cobrindo todo o corpo e tornando Atena praticamente uma figura “neutra”.

Atena, filha de Zeus

O nascimento de Atena também foi alterado. É comum lermos que ela nasceu de Zeus, sem mãe. Um dia Zeus sentiu uma forte dor na cabeça e, ao ter a cabeça aberta, a Deusa nasceu, já adulta e pronta para a guerra.

Só que existe uma versão mais completa dessa história. Todo mundo sabe que Zeus era incontrolável e saia estuprando todo mundo que ele via pela frente. Uma dessas vítimas de Zeus foi Métis, uma oceânide, considerada Deusa da Prudência.

Métis era muito, mas muito inteligente. E ela era capaz de se transformar no que ela desejasse. Quando Zeus a perseguiu, ela tentou fugir se transformando em várias coisas, mas acabou sendo pega e engravidou.

Daí, a Deusa Gaia profetizou que Métis teria 2 filhos muito inteligentes e que, um deles, se tornaria o novo rei. Zeus, com medo de ser destronado, assim como ele fez com o pai, vai e engole Métis!

A partir daí ele começa a sentir a dor de cabeça e Atena nasce, com toda a sabedoria possível.

Atena, filha de Palas

Outra versão ainda diz que Atena seria filha de Palas (também grafado Pallas), um gigante filho de Gaia. Quando Palas tentou estuprá-la, Atena o matou e transformou sua pele em roupa, trazendo o nome Palas para si e se recebendo o epíteto Palas Atena (ou Pallas Athena).

De qualquer forma, Atena está de uma forma ou outra relacionada à sua própria sabedoria, perspicácia e habilidade de se defender sozinha. E essas características são vistas também nos símbolos da Deusa.

O filho da Deusa Atena

A Deusa Atena é uma das poucas divindades gregas que se mantém virgem e se recusam a se casar. Ela sempre foi independente e nunca quis se envolver com ninguém.

Mas já quiseram se envolver com ela… ou melhor, forçar um envolvimento.

Além de Palas, o gigante pai dela em alguns mitos que tentou estuprá-la, Atena quase foi vítima de Hefesto, que posteriormente toma a Deusa Afrodite – contra vontade dela – como esposa.

Hefesto tentou estuprar Atena quando ela fez uma visita a oficina dele para encomendar armas. Aí ele chegou, tentou pegá-la, mas… ELA É DEUSA DA GUERRA! Nem Ares, o Deus da Guerra, podia contra ela!

Atena, aparentemente sem fazer nenhum esforço, afastou Hefesto. Mas o sêmen dele caiu sobre a coxa dela. Aí, quando ela se limpou, o sêmen caiu no chão, na terra fértil de Gaia. E dali surgiu uma serpente, filho de Atena e Hefesto, a quem Atena deu o nome de Erictônio.

Em estátuas de Atena é bem comum vermos Erictônio ao lado dela. Aliás, a serpente é um forte símbolo de Atena, além da coruja, claro. A ligação de Atena com serpentes é mais antiga do que se possa pensar.

Símbolos de Atena

O principal símbolo da Deusa Atena é a coruja. E a coruja é o principal símbolo do conhecimento. Portanto, Atena fica bem clara como a Deusa da Sabedoria.

As primeiras moedas usadas em Atenas possuiam o rosto da Deusa de um lado e uma coruja do outro. Em estátuas e pinturas, Atena aparece com uma coruja no ombro ou às vezes com uma voando por perto.

Moeda de Atenas com a Deusa Atena em um lado e uma coruja do outro
Moeda de Atenas com a Deusa Atena em um lado e uma coruja do outro | Google Arts

Outro símbolo de Atena é a cobra. Assim como Gaia, a cobra representa proteção e transformação. Cobras eram usadas para proteger os grãos contra roedores. Essa ligação de Atena com a cobra também a torna uma Deusa da Proteção e do Lar. De fato, antes de ser relacionada à guerra e as habilidades bélicas, Atena era uma Deusa do Lar, do tear e da proteção.

Sobre a cobra ainda, além de Atena ter um filho cobra, existe uma outra personagem que teve um destino trágico por causa de Atena: Medusa. A ligação de Atena com Medusa mostra lados opostos mas que se unem no final, de uma forma ou outra.

Confrontos da Deusa Atena

Assim como todas as divindades na Mitologia Grega, menos a Deusa Héstia que era sempre “de boa”, a vaidade e é uma característica sempre presente. E isso leva a conflitos, castigos e guerras.

Atena, mesmo com toda a sua sabedoria, também era vaidosa a ponto de arrumar briga e causar tumultos por aí.

Atena vs Medusa

Um desses tumultos envolvendo Atena foi contra Medusa. É dito que Medusa era uma linda mulher. Uma mulher, normal.

Mas que por alguma razão – alguns atribuem que ela e Poseidon fizeram sexo no templo de Atena, e outros não dizem a razão explicitamente – Atena ficou com tanta raiva dela que a puniu, transformando-na na Medusa com cabelos de serpente que conhecemos.

Medusa por Caravaggio
Medusa por Caravaggio | Google Arts

Mais tarde, Atena ajuda Perseu a matá-la. Perseu entrega a cabeça de Medusa à Atena que a coloca em seu escudo. Outras versões dizem que ela usou a cabeça de Medusa para fazer sua vestimenta.

E por ter a serpente “em si”, Atena se tornou mais ainda ligada a esse animal. Alguns autores até consideram que as duas deixam de ser forças opostas e se unem em Atena, dando ainda mais força à Deusa.

Atena vs Aracne

Outro confronto de Atena foi contra Aracne.

Aracne, uma mulher normal, desafiou Atena numa competição de tear, dizendo que sabia tear melhor que a Deusa. As duas competiram.

Aracne representou os Deuses em formas estranhas, envergonhando todos eles. Outras versões dizem que ela representou Zeus traindo Hera. Atena representou os Deuses punindo pessoas que os envergonhassem.

De fato, a habilidade de Aracne de tear era superior a de Atena, então Atena, tomada pela raiva, destruiu a obra de Aracne. Aracne ficou envergonhada por ter envergonhado os Deuses e se enforcou! Atena sentiu pena de Aracne, trouxe ela de volta à vida e a transformou na primeira Aranha.

Atena vs Afrodite vs Hera

Um terceiro conflito envolvendo Atena foi quando Éris, a Deusa da Discórdia, jogou uma maçã escrita “para a mais bela” ou “para a mais justa”. Essa maçã caiu entre Atena, Hera e Afrodite. No post de Afrodite essa história é contada com mais detalhes, pois Afrodite é a principal Deusa neste conflito que leva ao início da Guerra de Tróia!

Sabedoria para todos os momentos

A inteligência e perspicácia de Atena conferiu à coruja, animal que sempre a acompanhava, o símbolo de sabedoria. Não é à toa que nos dias de hoje a coruja simbolize os professores e educadores.

Atena era uma Deusa pacífica, porém não media esforços para resolver conflitos. Atena é considerada uma Deusa da Guerra, mas esta visão é um tanto quanto agressiva, uma vez que a Deusa não criava conflitos apenas por diversão ou por destruição.

A busca pela força e pela sabedoria de Atena não deve ser feita para fins violentos ou conflituosos. Atena buscou sempre o equilíbrio e usou sua força para fazer justiça. Este é seu verdadeiro poder e, assim como ela, nós também devemos exercitar nosso intelecto e nossa força em tudo o que fazemos.

Tarot da Deusa

Deusa Athena, The Goddess Tarot

Atena é uma das Deusas presentes do baralho do Tarot da Deusa. A carta número VIII, Athena, representa a Justiça:

Geralmente retratada com uma coruja como símbolo de esclarecimento, diz-se que o brilho da razão da Deusa grega Atena é tão penetrante quanto seu claros olhos cinzas. Hábil como ninguém na arte da batalha, ela deu apenas proteção para aqueles que precisavam de defesa.

The Goddess Tarot

2 thoughts on “Atena – A Deusa Grega da Sabedoria, da Força e da Guerra”

  1. Não foi seu pai que tentou estuprá-la. Foi o gigante Palas. Daí surge também uma das possíveis origens para o nome Palas Atena, que é uma das formas como a deusa é conhecida.

    Reply
  2. Obrigado pela informação! Em diversos artigos há divergências sobre quem é seu pai. Em alguns ela é tida como filha de Zeus e em outros como filha de Palas. Palas também é citada como sendo uma amiga de infância da Deusa que, para honrá-la, teria adquirido seu nome e se tornado "Palas Atena". De qualquer forma, pelo que vi agora com seu comentário, a maioria a cita como filha de Zeus. Vou editar o artigo para não gerar dúvidas. Obrigado!

    Reply

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.