Gwenhwyfar – Deusa da soberania e do julgamento

Muito antes de surgir nas lendas Arturianas, Gwenhwyfar (ou Guinevere, Ginevra, ou ainda, Jennifer) já era invocada pelos celtas para trazer fertilidade à terra e levar as almas ao “outro mundo”.

Foto Perfil DanFF 2021 (150x150)

Olá, tudo bem? Você já faz conhece meu canal no YouTube?
Todo o conteúdo é gratuito!
Entre, se inscreva e deixe um comentário por lá! Respondo a todos!

Quem é Gwenhwyfar?

Seu nome significa “sombra branca”, a soberania por trás do trono de Arthur. Embora as histórias de Camelot sobre ela, Arthur e seu rival tenham natureza romântica, esta encarnação mais moderna da Deusa diminui seu status de soberania.

Foi ela quem deu ao famoso Rei de Camelot o direito de governar, simplesmente por estarem juntos.

Quando ela o deixou, Arthur a perseguiu, não por amor, mas porque sem ela seu reino desmoronaria devido à falta de liderança.

A antiga tradição Celta diz que para um homem ser rei, deve estar casado com a Deusa, daí se dá o desespero do rei para que ficassem juntos.

O papel da Deusa da soberania é visto mais claramente em suas próprias lendas, onde seu dever é o de misturar a energia do rei com a energia da terra, em harmonia.

Seu nome também pode ser traduzido como “ondas brancas”, enquanto o branco tradicionalmente é associado com a cor da virgem, e as ondas representam o mar e seu poder regenerativo.

Aqui, “Deusa virginal “ se refere àquela que é completa por si só, poderosa e influente sem a necessidade de um par.

Como rainha, Gwenhwyfar é o eterno princípio feminino de força e paz no universo, sendo considerada também uma Deusa Tríplice e tendo seu papel ecoado nas lendas Arthurianas mais antigas, onde Arthur casa-se com três mulheres, todas chamadas Guinevere.

Ela é listada juntamente com as armas de outro mundo que Arthur recebeu como dádiva, sugerindo sua origem divina e reforçando seu poder e soberania.

Há também uma lenda em que diz que ela não se dava bem com sua irmã, Gwenhwyfach, esposa de seu amado Mordred (Lancelot).

Acredita-se que a irmã tenha sido a causadora da batalha de Camlann. A terminação “ach”, em gaulês, evoca algo desagradável, portanto, devido à influência dela nos acontecimentos pode-se pressupor que essa entidade seria apenas outra faceta ou um mal próprio de Gwenhwyfar.

Isso evoca novamente o aspecto de Deusa Tríplice, sugerindo que a batalha possa ter sido provocada por duas formas ou personalidades da Deusa.

  • Atribuições: Grande Deusa virginal da soberania e da fertilidade, Deusa da terra, do amanhecer e da primavera, guardiã da passagem entre os mundos
  • Símbolos: Lírio
  • Local: Europa

Em meio às Brumas

Assim como Morrigan é representada, apesar das controvérsias, por Morgana Le Fay nas lendas arthurianas, Gwenhwyfar possui sua contraparte: a rainha Guinevere, como já citado.

Embora essa representação literária seja muito mais próxima da Deusa, ainda assim diminui seu poder, mas não sua importância.

Guinevere é uma personagem decorrente da trama de Brumas de Avalon, mas não é representada como Celta.

Ganhe 30 dias grátis de Kindle Unlimited

Invocando Gwenhwyfar

Como Deusa Tríplice, pode-se fazer um ritual em qualquer Lua para Gwenhwyfar, contanto que saiba trabalhar a energia do momento e faça os pedidos de acordo.

Itens necessários

  • Tecido branco
  • Lírio (dê preferência a flores vivas, em um vaso)

Prepare o altar, forrando-o com um tecido branco e que não tenha sido usado para nenhum outro propósito, coloque um lírio e faça seus pedidos de acordo com a fase lunar.

Gwenhwyfar pode ser invocada para encontrar respostas e direções em um momento em que haja a necessidade de liderança; pode também ser invocada para obter fertilidade (seja qual fertilidade desejar) ou ainda para enxergar melhor um objetivo em sua vida.

Medite sobre seus pedidos, buscando conectar-se com a Deusa.

Tarot da Deusa

Deusa Gwenhwyfar - The Goddess Tarot
Deusa Gwenhwyfar – The Goddess Tarot

Gwenhwyfar é uma Deusa presente no Tarot da Deusa. A carta número XX, Gwenhwyfar, representa a Força.

Acredita-se que Gwenhwyfar, a primeira dama das ilhas e do mar, existe desde quando as ondas batem contra as costas rochosas do mar. Elogiada pelo seu juízo e sabedoria, acreditava-se que nenhum homem poderia dominar o mar sem tê-la ao seu lado.

The Goddess Tarot (Official Guidebook)

DanFF

Sou Daniel, Pagão e Bruxo. Criei o Santuário Lunar para ajudar a espalhar a magia da Deusa e suas diversas manifestações. Também criei Trismegistia para oferecer música pagã ao estilo New Age.

2 thoughts on “Gwenhwyfar – Deusa da soberania e do julgamento”

  1. Oi Daniel ,me certificando de q escrevia Gwenhwyfar certo encontrei o Santuário Lunar e achei interessante a data da publicação…dia do meu nascimento ,20 de abril !!
    Meu nome é Jennifer sou inglesa ,tenho uma tatuagem celta na nuca……. TB gosto da tradição Wicca

    Reply
    • Oi, Jennifer! Muito interessante esta conexão da sua busca com seu nascimento! Pode ter sido algum tipo de chamado da Deusa. Um forte abraço! 😀

      Reply

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.